Raúl Leoni Otero (Upata, estado Bolívar, Venezuela, vince e seis de abril de 1905-Nova Iorque, EUA, 5 de julho de 1972) foi um advogado, político, escritor e maçom venezuelano. Foi em 1928, um dos mais significativas dirigentes universitários da Geração do dia 28, o primeiro movimento de massas opositor à ditadura de Juan Vicente Gómez.

Este fato o levou a ser exilado do nação. Tempo mais tarde voltou pra Venezuela sob o governo de Eleazar López Contreras, porém esse bem como seria expulso do nação por ser dirigente da esquerda política venezuelana. Em 1941 retornou de novo à Venezuela.

Nesse ano, fundou, perto com outros líderes de esquerda, o partido da Ação Democrática. Em 1945, após a Revolução de Outubro foi designado filiado da Junta Revolucionária de Governo, uma junta cívico-militar que governa a nação pelos próximos três anos. Voltou pra Venezuela uma vez derrocada da ditadura de Marcos Pérez Jiménez.

  • Dezessete h Ensaio de França mais uma vez. 24-sete
  • predicativo (“A mulher chegou cansada”)
  • Ano de 2050 = 1718 a 3251 milhões de habitantes (Est.)
  • Herói do Tempo
  • um de julho: Países Baixos assume a Presidência do CEC

Entre 1959 e 1963 presidiu o Senado e o Congresso Nacional. Neste último ano, foi assim como nomeado como candidato à Presidência da República. O 1 de dezembro de 1963 foi eleito presidente com mais de 32% dos votos. Em 13 de março de 1964, assumiu o cargo das mãos de Rómulo Betancourt.

Raúl Leoni Otero nasceu em 26 de abril de 1905, pela cidade de Upata, estado de Bolívar. Os primeiros anos viveu no Manteco, Filho, pai, originário da Córsega, Clemente Leoni, e mãe venezuelana, Carmen Otero Fernandez.

Teve 2 irmãos: Clemente, que era o superior e Tancredo, que era o pequeno. Fez os seus estudos primários entre esta página e Ciudad Bolívar. Em 1919, ele e sua família se mudaram pra Caracas, naquela cidade, fez o ensino secundário no Liceu Caracas (atual Liceu Andrés Bello).

Aos 16 anos de idade foi preso com mais de oitenta estudantes por participarem de uma manifestação pública em solidariedade com mais ou menos tranviarios, a polícia gomecista os levou pra Prisão Da Rotunda. Começou a preparar-se na Faculdade de Direito da Universidade Central da Venezuela.